Associação Brasileira de Horticultura | Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018  
 
 
 
 



TEORES DE VITAMINA C, LICOPENO E POTÁSSIO EM FRUTOS DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE TOMATEIRO PRODUZIDOS EM AMBIENTE PROTEGIDO E NO CAMPO
Autor: Fabiano Ricardo Brunele Caliman; Derly José Henriques da Silva1; Camilo José Lopes Martins; Paulo César Stringheta; Gisele Rodrigues Moreira 1UFV - Depto. Fitotecnia, CEP 36571-000, Viçosa - MG.
Tipo: Trabalho
RESUMO
A população tem preferido alimentos de melhor qualidade que possam auxiliar o organismo humano na prevenção de doenças. Desta forma, o tomate é um importante alimento na dieta humana em função da quantidade ingerida e do seu valor nutricional. No entanto, a qualidade do fruto é determinada geneticamente e pode sofrer influência do ambiente de cultivo. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar os teores de ‘licopeno’, ácido ascórbico e potássio em frutos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo. Entre os genótipos avaliados, frutos do acesso BGH-320 apresentaram maior teor de licopeno que frutos do ‘Carmen’ e ‘Santa Clara’. Não houve diferença no teor de licopeno de frutos produzidos em ambiente protegido e no campo. Frutos produzidos no campo tiveram maior teor de ácido ascórbico que frutos produzidos no ambiente protegido e, entre genótipos, frutos do ‘Santa Clara’ apresentaram maior teor que frutos do ‘Carmen’ e ‘Santa Clara’. Para potássio, houve interação entre ambientes de cultivo e entre genótipos, com frutos do ‘Santa Clara’ apresentando maiores teores quando produzidos no campo.

   Veja o resumo expandido

Download do arquivo olfg4154c.pdf
   Download


Voltar para a página anterior
Associação Brasileira de Horticultura 1999-2012. Todos os direitos reservados.