Associação Brasileira de Horticultura | Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018  
 
 
 
 



PRODUÇÃO E QUALIDADE DE CULTIVARES DE ALHO CATARINENSES, SUBMETIDAS À VERNALIZAÇÃO, NA REGIÃO DE LAVRAS - MG.
Autor: Rovilson J. de Souza1; Fábio S. Macêdo1 1UFLA – Departamento de Agricultura, C. Postal 37, 37200-000 Lavras-MG.
Tipo: Trabalho
RESUMO
Objetivou-se avaliar o crescimento, produção e qualidade de cultivares de alho catarinenses submetidas à vernalização de 50 dias em câmara com temperatura média de 4ºC. As cultivares avaliadas foram: Caçador 30, Caçador 40, Caçador (multiplicação São Gotardo), Caxiense, Chonan, Contestado, Gigante Núcleo e Quitéria (convencional e cultura de tecidos). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com 3 repetições. Não foram observadas diferenças significativas de altura de plantas aos 60 dias após o plantio entre as cultivares, o que indica a semelhança da parte aérea entre elas. As cultivares que apresentaram os menores índices de superbrotamento foram Chonan, Gigante núcleo, Quitéria (convencional) e Caçador (multiplicação São Gotardo). A cv. Contestado apresentou a maior sensibilidade a esta anormalidade. As melhores produções comerciais de bulbos ocorreram nas cultivares Quitéria (convencional) e Caçador (multiplicação São Gotardo), que não diferiram entre si. A cv. Contestado apresentou a menor produção comercial devido, principalmente, à sua maior taxa de superbrotamento em relação às demais cultivares, devendo ser uma cultivar merecedora de maiores cuidados quanto à irrigação e aplicações de N.

   Veja o resumo expandido

Download do arquivo olfg4163C.pdf
   Download


Voltar para a página anterior
Associação Brasileira de Horticultura 1999-2012. Todos os direitos reservados.