Associação Brasileira de Horticultura | Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018  
 
 
 
 



PATOGENICIDADE DE MELOIDOGYNE JAVANICA EM FUNÇÃO DO TAMANHO DE CÉLULAS DE BANDEJA E DA IDADE DE TRANSPLANTE DAS MUDAS DE ALFACE
Autor: Humberto Silva Santos; Carlos Alberto Scapim; Sonia Lucia Maciel; João Batista Vida; Katia Regina de Freitas Schwan-Estrada; José Usan Torres Brandão Filho
Tipo: Trabalho
O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito da idade de transplante (19, 22 e 27 dias após a semeadura) e do volume das células de bandeja (18,8, 27,3 e 54,3 cm3 ), comparado com a semeadura direta da alface em presença e ausência do inóculo de Meloidogyne javanica, a fim de verificar a existência de relação entre idade da planta e tolerância ao patógeno. Para isso foi realizado um experimento inteiramente casualizado, em esquema fatorial (3 x 3 x 2) + 2, onde a unidade experimental foi um vaso de polietileno com 5 dm3 de substrato. Verificou-se que o nematóide reduziu em 28,8% e 54,4%, respectivamente, o peso das plantas transplantadas e semeadas diretamente. Não houve aumento de tolerância da alface ao nematóide com o prolongamento do período de permanência das mudas nas bandejas. A bandeja com células menores não permitiram atraso no transplante.

   Veja o resumo expandido

Download do arquivo 42_045.pdf
   Download


Voltar para a página anterior
Associação Brasileira de Horticultura 1999-2012. Todos os direitos reservados.