Associação Brasileira de Horticultura | Domingo, 21 de Janeiro de 2018  
 
 
 
 



Luiz Jorge da Gama Wanderley

Nasceu em Recife em 9 de setembro de 1937. Formou-se engenheiro-agronomo pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, em 1960. Obteve seu Mestrado em Hortaliças pela UREMG, Viçosa - MG, em 1962. Iniciou suas atividades profissionais como pesquisador do então Instituto de Pesquisas Agronômicas de Pernambuco (IPA) atual Empresa Pernambucana de Pesquisas Agropecuárias, onde aposentou-se em 1996, Foi consultor da FAO. EMBRAPA e de outras organizações brasileiras. Participou de missões do Governo Brasileiro na Costa do Marfim e em Moçambique. Participou ativamente da pesquisa e do desenvolvimento da Olericultura no Nordeste, atuando na execução de projetos nas áreas de melhoramento genético, fitotécnia e fitossanidade, envolvendo as culturas de cebola, tomate, batata, alho, alface, entre outras. Com sua equipe desenvolveu várias cultivares de cebolas tropicais e de tomate para indústria, de grande sucesso comercial em todo o país. Publicou mais de 100 trabalhos científicos e de divulgação técnica. Participou ativamente da formação de condução da equipe de Hortaliças do IPA tendo sido, durante vários anos, chefe do setor de Olerícolas. Foi sócio-fundador da SOB e seu presidente entre 1964 e 1965. Foi presidente da Comissão Organizadora do XXXIX CBO. Foi agraciado com inúmeras honrarias, destacando-se os prêmios "Marcílio de Souza Dias", "Frederico de Menezes Veiga", da EMBRAPA e "Jeep de Bronze", da EMATER - MG. Em 1992, criou a empresa Hortivale que atua na produção e comercialização de sementes de hortaliças, atualmente dirigida pelo seu filho Luiz Jorge da Gama Wanderley Júnior. Foi membro fundador da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica, ocupando a Cadeira nº 21. Foi Secretário de Agricultura do Município de Vitória de Santo Antão, em 1993, Luiz Jorge foi um homem e cientista excepcional, demonstrando grande capacidade criativa e empreendedora e soube, como ninguém, fazer a fusão entre a pesquisa e a prática. Com seu trabalho, modificou o cenário da produção de Hortaliças de seu Estado e do Nordeste. Além disso, destacou-se pela visão inovadora e capacidade de reunir talentos. Luiz Jorge foi casado com a Profª Maria Marluce Ferreira Wanderley com quem teve três filhos e cinco netos. Faleceu em 17 de fevereiro de 1999, deixando saudade numa legião incontável de amigos que cultivou pela forma simples e fraterna de ser ao longo de sua existência. (Texto: Paulo César Tavares de Melo e Arlete Marchi Tavares de Melo)


Posando ao lado do Prof. Flávio Couto durante a IV Reunião Anual da SOB, Pelotas - RS, 1964.   Treinamento para horticultores na então Estação Experimental do Cedro do IPA, hoje Estação Experimental "Luiz Jorge da Gama Wanderley", em Vitória de Santo Antão - PE, na década de 60.
     
Com a equipe do Projeto Hortaliças do IPA (Jonas Candeia, Dimas Menezes, Edinardo Ferraz, Paulo César Tavares de Melo) e o Prof. Cyro Paulino da Costa . XXXVII CBO, Manaus - AM, 1997.   Ao lado de pesquisadores (Duvaldete G. da Cruz, Dr. José Pessoa de Melo Souto, Edinardo Ferraz, Jonas Candeia e Paulo César Tavares de Melo) na Extação Experimental de Jatinã - IPA, Belém do São Francisco - PE. Dia de Campo para lançamento da cv. de tomate para indústria IPA - 6 realizado em 1986.
     
Recebendo o Prêmio Frederico Menezes de Veiga, no CPATSA - EMBRAPA, em 12/07/1984.   Comendo na panela com José Viggiano. Canudos - BA 1996.

Indique para um amigo  Imprimir 

Voltar para a página anterior
Associação Brasileira de Horticultura 1999-2012. Todos os direitos reservados.