Associação Brasileira de Horticultura | Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018  
 
 
 
 



TECNOLOGIA » Planilhas Eletrônicas Permitem Determinar Irrigação Adequada para Caju e Melão

  
  
A irrigação é uma prática importante para o sucesso da fruticultura na região Nordeste e pode afetar significativamente a produtividade, a qualidade do produto e o meio ambiente. Mesmo assim, essa prática é feita, na maioria das vezes, sem a utilização de métodos racionais de controle da quantidade de água aplicada, o que pode gerar desperdício, e conseqüente custo extra.

Pensando nisso, o pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza/CE), Fabio Rodrigues de Miranda, criou duas planilhas eletrônicas capazes de calcular a quantidade, a freqüência e o tempo correto da irrigação, permitindo ao agricultor realizar o manejo de forma tecnicamente correta, com maior simplicidade e rapidez.

As planilhas foram desenvolvidas, inicialmente, para o manejo da irrigação das culturas do caju e do melão, utilizando os métodos de gotejamento ou microaspersão. Denominadas Irrigacaju e Irrigamelão, elas podem ser particularmente úteis para os produtores que estão inseridos no programa de Produção Integrada de Frutas (PIF), já que facilitam o preenchimento das fichas de campo e um de seus pilares é a utilização sustentável dos recursos naturais e de métodos e técnicas de manejo de irrigação que permitam otimizar a eficiência de uso da água e minimizar possíveis impactos negativos associados à irrigação, como salinização do solo e contaminação de águas subterrâneas e de superfície.

Passo-a-passo - Segundo explica Fábio Miranda, para utilizar as planilhas Irrigacaju/Irrigamelão, o produtor deve, primeiramente, entrar com os dados da cultura, do solo e do sistema de irrigação indicados na tabela inicial, chamada “Dados”. Essas informações serão utilizadas nos cálculos do volume e do tempo de irrigação das culturas nas tabelas ET caju/melão e TC caju/melão EV. “Caso o produtor não disponha dessas informações, é possível obtê-las na Embrapa, ou junto aos órgãos de extensão rural do município, ou ainda, em literatura especializada”, explica o pesquisador. Devem ser preenchidos todos os dados solicitados nos campos na cor azul. Os campos em amarelo correspondem aos resultados calculados pelo programa.

Já a tabela ET caju/melão destina-se ao cálculo do volume de água a ser aplicado e do tempo de irrigação, utilizando como dados de entrada valores diários de temperatura, umidade relativa, radiação solar e velocidade do vento. Caso o produtor não disponha desses dados, há na planilha uma tabela com valores médios da evapotranspiração de referência (ETo) para municípios do Ceará e do Rio Grande do Norte.

Uma quarta tabela, ET caju/melão EV é usada para o cálculo do volume de água e do tempo de irrigação das duas culturas, utilizando como dados de entrada os valores de evaporação do tanque classe A. Finalmente a tabela CUD permite calcular o coeficiente de uniformidade de distribuição (CUD) do sistema de irrigação, a partir de medições de vazão dos emissores no campo.

Fábio Miranda comenta que todos os campos das planilhas, com exceção dos campos de entrada de dados, “são protegidos, não podendo ser alterados pelo usuário. Essa proteção reduz o risco das fórmulas serem acidentalmente alteradas ou apagadas durante a utilização da planilha, o que poderia alterar e prejudicar a precisão das informações”, diz.

Como adquirir - A Embrapa Agroindústria Tropical está disponibilizando, gratuitamente, o Irrigacaju e o Irrigamelão. Os interessados devem procurar o pesquisador Fábio Miranda, no telefone (85) 3299-1912, ou o endereço eletrônico fabio@cnpat.embrapa.br, que pode orientar na utilização das planilhas e tirar quaisquer dúvidas que possam surgir por parte dos usuários.

Data de Publicação: 06/09/2005   Fonte: Embrapa Agroindústria Tropical

Indique para um amigo  Imprimir  Enviar comentário 

Voltar para a página anterior
Associação Brasileira de Horticultura 1999-2012. Todos os direitos reservados.