SOBRE A ABH


Fundada em 1961 Utilidade Pública Federal

A Associação Brasileira de Horticultura (ABH) é uma entidade com reconhecimento de Utilidade Pública pelo Ministério da Justiça, ao qual anualmente presta relatório das atividades realizadas, cumprindo dispositivo legal. Foi fundada em Viçosa, MG, em 1961, com objetivo de congregar todas as pessoas e entidades que têm interesses voltados à Olericultura.
Desde a sua fundação a Associação realizou anualmente os Congressos Nacionais de Olericultura com o objetivo de congregar os profissionais do Ensino, da Pesquisa, da Assistência Técnica, Extensão Rural e Agroindústria. Estudantes e produtores rurais têm participado, além das Entidades que têm a Olericultura como interesse comum. A integração e a parceria são básicas para o desenvolvimento e progresso da Olericultura.
Assim, poderão integrar a ABH pessoas físicas e jurídicas de todos os setores que tenham atividades em Olericultura (Ensino, Pesquisa, Assistência Técnica, Extensão Rural, Comércio, Transporte, Insumos, Máquinas e Equipamentos, etc).
Em torno das olerícolas, estão congregadas as diferentes áreas do conhecimento, distribuídas em grandes grupos como Pesquisa, Ensino, Extensão, Agroindústria e Comercialização. Os trabalhos se distribuem nos campos da Genética, Melhoramento, Fertilidade, Irrigação, Engenharia Genética, Recursos Genéticos, Biotecnologia, Taxonomia, Práticas Culturais, Conservação Pós-Colheita, Valor Nutritivo, Padronização, Processamento Industrial, etc.

Para registrar sua atuação e manter a comunicação com seus associados e interessados em geral, a ABH mantém as seguintes publicações: 1) Técnico-Científica - Horticultura Brasileira 2) Divulgação - ABH Informa 3) Jornal - Sobre Hortaliças Além dos congressos nacionais, realizam-se eventos regionais, estaduais e/ou municipais, sempre de maneira a integrar as áreas de interesse e com as parcerias necessárias para as respectivas situações. Em toda a sua história, a ABH sempre contou com apoio das Secretarias Estaduais de Agricultura, Delegacias Federais do MA, bem como órgãos vinculados ao mesmo, tais como EMBRAPA, Entidades Estaduais de Pesquisa e Assistência Técnica dos Estados, Universidades e ainda das municipalidades onde se realizam os eventos. Também as organizações privadas têm prestado efetivo apoio para a viabilização dos eventos de interesse da Olericultura Nacional, Regional ou Municipal. O apoio pode ser técnico, financeiro, ou na área de serviços, para que se viabilize a cobertura de despesas com profissionais convidados para palestras, painéis, debates, etc. Com essas contribuições, há amplo incremento dos conhecimentos dos participantes dos congressos, seminários, simpósios ou encontros setorizados. As Universidades têm participado efetivamente dos eventos, oferecendo expressivos suportes.
A Associação tem estimulado a participação dos associados nos Grupos de Trabalho, visando a melhorar as condições de desenvolvimento de setores importantes. Atualmente, são os seguintes os Grupos de Trabalho da ABH: Agricultura Orgânica, Plantas Medicinais e Plasticultura e Proteção de Cultivares. Os Grupos se reúnem, a cada CBO, para traçar diretrizes e metas, que dão suporte às ações dos pesquisadores e subsídios para a ABH.
Além dos Grupos de Trabalho, existem também os Grupos Setoriais, que englobam os setores do Ensino, da Pesquisa e da Extensão. Esses Grupos visam a congregar os profissionais de cada área para que juntos possam discutir os entraves e perspectivas da sua atividade principal.
A ABH tem Delegados Estaduais e em diversos Países como: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, Honduras, México, Paraguay, Peru, Portugal e Uruguay. Os delegados representam a Associação nos seus respectivos Estados e Países e devem ser procurados para todas as matérias relacionadas com a ABH.
Homenageados pelo XXXI Congresso Brasileiro de Olericultura, com Diplomas Especiais e Troféus de hematita mineira, são sócios fundadores da ABH: Agripino Abranches Viana, Alfredo Arruda Branco, Álvaro Augusto Pantoja Pimentel, Antonio Guido Rolla, Arlindo da Costa Lima, Delorge Mota da Costa, Conradi Antonio Campacci, Diógenes Cabral do Vale, Ferdinando Galli, Flávio Augusto D´Araujo, Flávio Farias da Rocha, Geraldo Martins Chaves, Hasime Tokeshi, Homer Theodore Erikson, Humberto Campos*, José de Alencar, José Rodolfo Torres, Jurema Soares Aroeira, Luiz Jorge da Gama Wanderley, Luiz Otávio Carneiro de Rezende, Marcílio de Souza Diaas*, Miracy Garcia Rodrigues, Mozart Teixeira Liberal*, Nozomu Makishima*, Otto Andersen, Pedro Jorge Bezerra F. Lima*, Pier Carlo Antonio Bianchi, Ramiro Arzabe Antezuma Gonzales, Salim Simão*, Sérgio Mário Regina* e Waldemar Santiago. * Nomes inclusos segundo aprovação na Ata da XXXII Assembléia Geral da ABH
responsive website templates